4 tradições no casamento que nunca sairão de moda

Quantas vezes você ouviu a frase: “Isso é tradição, não pode faltar”?? Muitas, não é mesmo? Na hora de organizar o casamento a tradição é um ponto fortíssimo e em alguns casos, nós a seguimos sem nem mesmo perceber.

Hoje vamos apontar 4 tradições fortíssimas e mostrar que elas podem até ser repaginadas, mas, nunca cairão em desuso. Mesmo que sua concepção dos atos mais tradicionais seja um pouco diferente, o sentimento e o significado ainda estarão lá!

1 – Chá de Panela

Já ganhou outros nomes como Chá de Cozinha, Chá Bar, Chá de Bar + Chá de Panela = Barnela.

Essa tradição começou há muitos e muitos anos na Holanda, quando o pai de uma jovem se recusou a pagar o dote de sua filha por não gostar do pretendente a noivo. Os amigos da noiva, por saberem que o amor do casal era verdadeiro, vieram em socorro da noiva trazendo presentes para que assim, ela tivesse algum dote para poder se casar.

Hoje, os Chás são organizados pelos familiares e amigos como uma demonstração de amor e apoio ao casal na fase pré-nupcial. E mesmo repaginados, mantém a essência original, que é poder oferecer os primeiros presentes aos futuros nubentes.

2 – Bolo de Casamento

A parte mais doce do dia do casamento remonta à Grécia antiga, quando os casais serviam bolos de gergelim para assegurar a fertilidade. O conceito evoluiu para a confecção dos bolos que nós conhecemos e amamos nos dias de  hoje.

O bacana é que o bolo pode ter qualquer formato e transmitir o estilo da festa e dos noivos – de um bolo branco de três níveis para uma torre de cupcake, ou até mesmo uma pilha de donuts – e mesmo assim, manter a tradição por trás do bolo de casamento conservando-a  intacta. Em outras palavras, a partilha de algo doce no dia do seu casamento com seu amado e seus convidados é um símbolo de união e fertilidade que nunca sai de moda.

3- Bouquet

Na Roma Antiga, as noivas se encaminhavam até o altar segurando ramos de ervas para afastar os maus espíritos, atrair a fertilidade e a fidelidade. Com o passar dos tempos, as flores começaram a ser colocadas no bouquet e com elas as cores e diferentes aromas.

Hoje, os bouquets também estão sendo feitos de broches, plumas, flores de papel e tecido e até mesmo de origami. Mas, as noivas sequer imaginam a possibilidade de entrar na cerimônia sem segurar um bouquet (seja lá de que material for!).

4- Alianças

Alianças têm sido um símbolo associado com o amor eterno, desde o tempo do antigo Egito, (acredita-se que um faraó do Egito usou pela primeira vez um círculo, uma forma sem começo nem fim) como um símbolo da eternidade, e selou seu compromisso usando um anel como uma promessa pública para honrar o contrato de casamento. Mas, o ato do faraó só se tornou habitual tempos depois em outra civilização: Roma.

As primeiras alianças eram feitas de ferro simples, mas cilindros de ouro com pedras preciosas tornaram-se moda em dias medievais. O fato é que nos primórdios não era importante que a aliança fosse de metais preciosos pois o que tinha realmente valor era o símbolo físico do compromisso assumido.

Até hoje, o objetivo  das alianças é manter os amados sempre perto um do outro, mesmo nos momentos em que não estejam fisicamente juntos. É o símbolo do amor sem fim!!!

E então noivinha, você concorda que mesmo com algumas repaginadas, essas tradições são indispensáveis e eternas?